Edifício do MAAT vai inspirar colecção de joalharia de designers nacionais

Por a 6 de Dezembro de 2018

Portuguese Jewellery X MAAT_Creditos_Pedro Pina_Fundação EDPUma colecção exclusiva inspirada no edifício do MAAT será o culminar de um projecto de promoção da joalharia portuguesa que arranca com uma exposição de sete designers na loja do museu. Portuguese Jewellery X MAAT é um projecto que resulta de uma parceria entre o museu e a Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal (AORP) “para dar a conhecer sete jovens criadores que representam a nova joalharia portuguesa”. São eles Joana Santos, Vangloria, Ana Pina, Kathia Bucho, Mater Jewellery Tales, Romeu Bettencourt e Dalila Gomes, que, de forma rotativa, serão as sete marcas de autor à venda individualmente, pelo período de dois meses, na loja do MAAT, juntando-se às duas marcas residentes, Maria Avillez e Leonor Silva.

“A joalharia portuguesa ganhou novos protagonistas. Provenientes de áreas muito diversas, como arquitectura, arte, design e até marketing e publicidade, trazem à joalharia portuguesa novas ferramentas e matérias-primas, não só de forma literal, porque gostam de experimentar novos materiais, mas sobretudo a nível de conceitos e abordagens influenciados pela sua formação, experiência e assinatura pessoal”, refere Fátima Santos, secretária-geral da AORP. A responsável explica que “esta parceria com o MAAT tem uma dupla missão: por um lado, dar palco aos novos designers, que têm aqui uma montra para o mundo, mas também criar um desafio colectivo que mostre como a joalharia portuguesa é neste momento muito versátil e multifacetada, com propostas para todos os gostos, como tanto preconizamos na nossa campanha internacional Portuguese Jewellery À La Carte”.

Com esse objectivo, o projecto resultará na criação de uma colecção exclusiva inspirada no edifício do MAAT, assinado pela arquitecta britânica Amanda Levete. Recorde-se que, em 2017, a AORP associou-se também ao Museu de Serralves, no Porto, com a criação de uma colceção exclusiva inspirada na arquitectura do museu e Casa de Serralves, que uniu seis marcas e esteve em exposição e à venda durante um ano na loja do museu.

Deixe aqui o seu comentário