Nomadismo digital: É a internet um bem essencial?

Por a 9 de Novembro de 2018

SofiaQuais são para si os bens essenciais? Da minha parte, o meu primeiro pensamento vai logo para a alimentação. Como viver sem comer? Logo depois, penso na saúde, na educação e na habitação, entre outros.
Recentemente, fui fazer o loop de Ha Giang, no norte do Vietname. Foram três dias de mota, pela região mais a norte do país, com passagem pela fronteira com a China. Se por um lado, por ser uma região muito montanhosa, tem paisagens de cortar a respiração; por outro lado, isso significa pouca agricultura, um dos principais meios de subsistência nas zonas mais rurais do Vietname. Ha Giang é considerada uma das regiões mais pobres do Vietname e é aqui que vive grande parte das minorias étnicas do país. Pelo caminho, entre subidas e descidas, curvas e mais curvas, vamos passando por pequenas povoações. Passam-se quilómetros sem avistar uma escola e hospitais, nem vê-los.
Pelo caminho, vai-se testemunhando muita pobreza. Daquela que parece andar colada ao corpo, desde o dia do nascimento ao dia da morte.
Gente descalça que anda por caminhos de terra batida. Mulheres velhas que carregam cestas maiores do que elas. Meninos cujo peso que trazem `s costas já lhes verga e molda o corpo. Bebés com outros ainda mais bebés ao colo. Miúdos que fazem dos chinelos raquelas e das poças de lama piscinas.
Passámos também por casas de barro, sem chão e por pintar, com a Netflix ligada. Também vimos adolescentes no Facebook, enquanto carregavam fardos de canas às costas.
Serão isto sinais dos tempos e das prioridades invertidas?
Ou será isto a prova da importância da tecnologia nos nossos dias?
Um telemóvel com acesso à Internet é hoje uma ferramenta essencial. Uma fonte vital de informação, através da qual organizamos a nossa vida, mas também comunicamos e nos relacionamos. Depois, há também o lado emocional: as nossas fotografias, as conversas com aqueles de quem gostamos e, claro, o factor entretenimento, dos memes aos vídeos de gatinhos.
Hoje em dia são muito poucos os países que não estão ligados à Internet. Em contrapartida, os benefícios desta, sobretudo em países de via desenvolvimento são imensos – desde a introdução de novos modelos de negócio, à estimulação da comunicação e socialização, com grande impacto na economia. Posto isto, talvez devêssemos começar a olhar para a Internet como um bem essencial.

Artigo de Sofia Macedo (Sofiamacedo.com). Sofia Macedo partilha, todos os meses, a sua experiência como nómada digital.

Deixe aqui o seu comentário