Artistas apelam a que RTP boicote Eurovisão

Por a 30 de Novembro de 2018

israelVários artistas portugueses apelaram, numa carta aberta dirigida à RTP, que Portugal boicote o Festival Eurovisão da Canção, que em 2019 irá decorrer em Telavive, avançou a Lusa.“Pedimos à RTP que aja dentro da EBU-União Europeia de Radiodifusão para que o festival seja transferido para um país onde crimes de guerra – incluindo assassinatos de jornalistas – não são cometidos e, caso contrário, se retire completamente do Festival de 2019″, refere a carta.

A escritora Alexandra Lucas Coelho, a artista plástica Joana Villaverde, a cantora Francisca Cortesão, os actores João Grosso, Maria do Céu Guerra e Manuela de Freitas, a pintora Teresa Dias Coelho, a cineasta Susana Sousa Dias e o fotógrafo Nuno Lobito estão entre os subscritores.

Os signatários defendem que “Israel declarou-se efectivamente um Estado de apartheid ao adoptar este ano a ‘Lei do Estado-Nação Judeu'”. “Aos seus cidadãos palestinianos é agora negada constitucionalmente a igualdade de direitos. Este apartheid determina até mesmo que secções da população sob o controle de Israel poderão participar na Eurovisão. Ao ser anfitrião da Eurovisão 2019, Israel branqueia este apartheid e utiliza a Eurovisão de forma desavergonhada como parte da sua estratégia oficial Brand Israel, que pretende mostrar a ‘face mais bonita de Israel’ para desviar deles a atenção do mundo dos seus crimes”, pode ler-se na mesma missiva.

Deixe aqui o seu comentário