A aposta das marcas chinesas no Mundial

Por a 9 de Julho de 2018

mundialAs empresas chinesas já investiram 700 milhões de euros em patrocínios associados ao Mundial de Futebol, isto quando, no total os patrocínios de todas as marcas no evento, totaliza os dois mil milhões de euros, segundo dados da agência Zenith,
“Para as marcas chinesas, que querem entrar noutros mercados, é muito interessante estarem associadas à FIFA e a uma competição como o Mundial de Futebol. É muito provável que a China entre na luta para receber o Mundial de 2030 e, obviamente, a quantidade de patrocinadores chineses torna essa missão mais fácil”, comenta Mark Deyer, fundador do site China Sports, citado pelo Meio e Mensagem.
O Wanda Group tem estado em destaque, já que irá ostentar o título de patrocinador oficial para as próximas quatro edições do Mundial.  A empresa chinesa detém ainda os naming rights do estádio do Atlético de Madrid. Presentes no Mundial da Rússia estão ainda a Hisense (electrodomésticos) Yadea (motos e bicicletas eléctricas), Luci (tecnologia e entretenimento), Zhidianyijing (realidade virtual) e Diking (roupa para homem). A selecção chinesa não conseguiu ser apurada para a Rússia.

Deixe aqui o seu comentário