Eurovisão rescinde com canal chinês. RTP transmite para todo o mundo

Por a 11 de Maio de 2018

eurovisaoA organização do Festival Eurovisão da Canção rescindiu, “com efeitos imediatos”, a parceria com o canal chinês Hunan TV, por ter censurado a exibição de duas actuações durante a primeira semifinal do concurso.
Além de não ter emitido as actuações da Albânia e da Irlanda, o canal chinês censurou bandeiras LGBT, agitadas por pessoas que assistam ao vivo ao espectáculo, na Altice Arena. De acordo com o jornal Global Times, citado pela Lusa, a canção albanesa terá sido retirada da transmissão porque o cantor, Eugent Bushpepa, “tem tatuagens”, e a da Irlanda, por se tratar de um tema que “descreve uma relação homossexual”. Em Janeiro, a entidade reguladora chinesa dos media proibiu a transmissão de tatuagens e outros elementos de subculturas, medida que gerou bastante controvérsia. A Hunan TV, relembra a Lusa, tinha adquirido este ano, pelo quarto ano consecutivo, os direitos de transmissão do Festival Eurovisão da Canção.
A final que se realiza este sábado, 12 de Maio, vai ser emitido pelas televisões dos 43 países concorrentes e também nos Estados Unidos (Logo TV), Cazaquistão (JSC Khabar) e Kosovo (RTK). A RTP Internacional vai também emitir a final para todo o mundo.

Um comentário

  1. vulkon

    12 de Maio de 2018 at 2:33

    O canal estava a cumprir o que a lei chinesa diz. A organização da Eurovisão não devia ter rescindido o contrato. Afinal o canal tem obrigações legais a cumprir. A Eurovisão pensa que vai conseguir passar por cima da Entidade Reguladora Chinesa ? Eu acho que a Eurovisão ficou a perder.

Deixe aqui o seu comentário