Ex-equipa da Bold e grupo Your lançam agência de eventos

Por a 15 de Fevereiro de 2018
Luísa Benedy, responsável da nova agência de eventos

Luísa Benedy, responsável da nova agência de eventos

A equipa da Bold, que se despediu em bloco da agência do grupo WAT na última quinta-feira, vai lançar uma nova agência de eventos, integrada no grupo Your. Este foi o culminar de um processo que teve início em Outubro, mês no qual o grupo liderado por Sara do Ó assumiu a gestão do grupo WAT. “Pretendemos a optimização de processos e implementação das melhores ferramentas, que darão o suporte necessário ao crescimento sustentado de cada agência e do grupo WAT”, explicava na altura Álvaro Torre, accionista e presidente do grupo, assegurando que “a passagem da gestão do grupo WAT para a Your não compromete a autonomia do grupo nem de nenhuma das empresas que o congrega. Permite um maior foco das equipas operacionais com o suporte profissional da equipa de gestão”.
Em conversa com o M&P, Luísa Benedy, até quinta-feira directora executiva da Bold Agency, explicou que três meses depois, na primeira semana de Janeiro, as sete agências que integram o grupo WAT foram surpreendidas com o comunicado do afastamento do grupo Your, alegadamente por questões de “desalinhamento estratégico”, e com uma nova administração no grupo WAT. Administração essa que, por sua vez, estava “desalinhada com a nossa forma de trabalhar. Não estavam reunidas as condições para continuarmos a desenvolver o nosso trabalho”, lamenta a profissional, ao contrário do que aconteceria com a gestão assegurada pela equipa de Sara do Ó.

Sara do Ó (grupo Your) e Álvaro Torre (grupo WAT)

Sara do Ó (grupo Your) e Álvaro Torre (grupo WAT)

Para explicar a saída do grupo WAT e o lançamento da nova agência, Luísa Benedy explica que quando o grupo Your assumiu a gestão do grupo WAT, ficou também com a opção de compra a 50% das agências de Álvaro Torre, opção que pretendia exercer em Fevereiro. Dado o “desalinhamento estratégico” entre os grupos, o grupo de Sara do Ó terá avançado para uma proposta de compra da totalidade do WAT, hipótese que terá sido negada. “Quando assumiram a gestão do grupo WAT, a ideia era virem a ter um grupo de comunicação. Não desistiram, mantiveram a vontade”, sintetiza a profissional, lembrando a tendência que se tem vindo a acentuar nos últimos meses e que passa por consultoras financeiras integrarem grupos de comunicação/agências. Assim, na próxima semana, nascerá uma nova marca na área dos eventos, agência composta por 11 profissionais até ao início de Fevereiro na Bold Agency. Uma marca que estará na génese de um novo grupo, assegura Luísa Benedy. “Custa muito deixar a marca, mas não foram três anos em vão”, diz Luísa Benedy que, recorde-se, fundou a Bold em Março de 2015, com um conjunto de profissionais que saíram da então Desafio Global Ativism.

Entretanto, nos últimos dias começaram os rumores sobre dividas da Bold Agency a fornecedores. Luísa Benedy admite que existem, embora comportáveis. “A proposta de aquisição pelo grupo Your implicaria assumir todas as dividas”, lembra a responsável, acrescentando no entanto que há planos de pagamento do grupo WAT, que “não vai deixar cair a marca Bold”, aos fornecedores. “Falámos com todos e todos nos confirmaram que há reuniões marcadas”, assegura. “Não nos sentimos culpados por problemas que são de gestão, o que podemos garantir é que continuaremos (na nova estrutura) a trabalhar com os mesmos fornecedores e que haverá uma gestão totalmente correcta”, diz.  EDP, Samsung, Continente, Sociedade Central de Cervejas ou Federação Portuguesa de Futebol estavam entre os principais clientes da Bold Agency. “Contamos continuar a trabalhar com muitos dos nossos clientes. Acredito muito na nossa equipa e as pessoas fazem as companhias. O talento está em nós, está sempre nas pessoas”, termina.

Entretanto, ao que o M&P sabe, já estará a ser contratada uma nova equipa para a Bold. Contactado pelo M&P, Álvaro Torre remeteu pormenores para mais tarde, garantido apenas que o grupo, e as agências, vão continuar. “Confirmo que iniciei em Janeiro uma reestruturação. Há um rumo e um objectivo traçado e está no grupo quem está alinhado. Há uma unificação em volta do objectivo de fazer crescer a notoriedade e negócio dos clientes e uma maior sintonia no controlo da gestão”.

Deixe aqui o seu comentário