Quem liderou o investimento publicitário em 2017?

Por a 23 de Janeiro de 2018

Notas euroCom um investimento acumulado a rondar os 390,3 milhões de euros (a preços de tabela), a Unilever-JM encerrou o ano de 2017 com o estatuto de maior anunciante do mercado português. Do lado das agências, Havas Worldwide Lisboa e OMD foram aquelas que concentraram mais investimento no último ano, segundo dados (provisórios) dos rankings MediaMonitor. O principal anunciante foi o único a registar um investimento publicitário na casa dos 300 milhões já que o segundo maior anunciante do mercado em 2017, a Portugal Telecom, ficou pelos 268,2 milhões de euros. O top 5 dos anunciantes fica completo com a NOS (223,5 milhões), a Reckitt Benckiser (215,2 milhões) e a Procter & Gamble (211,8 milhões).

Entre as agências criativas, a Havas Worldwide Lisboa fecha o ano na liderança com 580,5 milhões de euros, sendo seguida pela companheira de grupo Fuel, que registou 497,9 milhões de euros. Y&R (441,4 milhões), Partners (419,6 milhões) e J. Walter Thompson (400,9 milhões) completam o top 5 entre as agências de publicidade. Destaque ainda para aquele que foi um dos negócios mais importantes do arranque deste ano, que colocaria a recém-criada BAR Ogilvy na sexta posição, com 278,9 milhões de euros. A Ogilvy fechou o ano na nona posição com 203,3 milhões de euros enquanto a BAR estava na 18ª posição 75,6 milhões de euros.

A liderança no ranking das agências de meios em 2017 ficou nas mãos da OMD, que captou um volume de investimento (a preços de tabela) muito próximo dos 999 milhões de euros, seguida pela MEC com 893,5 milhões de euros. A agência do GroupM anunciou também no início deste ano um movimento global de consolidação que junta as operações da MEC e da Maxus, dando origem à nova agência Wavemaker, que fecharia igualmente o ano na segunda posição mas com um investimento na ordem dos 955,6 milhões de euros (a Maxus fechou o ano na 15ª posição com 62,1 milhões de euros). O top 5 fica completo com a Arena (814,4 milhões), Initiative (795,3 milhões) e Carat (687,9 milhões).

Deixe aqui o seu comentário