YouTube promete apertar cerco a conteúdos extremistas

Por a 5 de Dezembro de 2017

youtubeO Google espera ter em 2018 dez mil pessoas a rever os conteúdos do YouTube, anunciou a empresa. Recorde-se que nos últimos meses o YouTube tem sido alvo de críticas por permitir conteúdo de índole extremista e pedófila. “O processo humano de revisão continua a ser essencial para a remoção de conteúdos e para os sistemas de treino de machine learning (auto-aprendizagem de máquinas) porque o julgamento das pessoas é crítico para tomar decisões sobre os conteúdos em função do contexto”, destaca o Google em nota de imprensa, referindo que desde Junho, que as suas equipas de segurança reviu manualmente quase dois milhões de videos com potenciais conteúdos de extremismo violento.
A empresa refere ainda que actualmente “98 por cento dos vídeos que removemos por extremismo violento são assinalados pelos nossos algorítmos de machine learning”. O Google promete ainda que em 2018 irá apresentar um relatório regular com informação sobre o número de sinalizações que recebe e as acções que adopta para remover vídeos e comentários que violam as políticas de conteúdos.

Deixe aqui o seu comentário