Retrato da imprensa em papel pelo INE: menos publicações, tiragem, circulação, vendas e ofertas

Por a 12 de Dezembro de 2017

Apct_abertOs jornais, revistas e outras publicações periódicas perderam 28% de circulação total em 2016 face ao ano anterior, registando-se também uma quebra de 17,6% nos exemplares vendidos, revelam as estatísticas do sector da Cultura, divulgadas pelo INE.
Segundo avança a Lusa, em 2016 existiam 1.271 publicações periódicas, que corresponderam a 23.035 edições anuais, 420,5 milhões de exemplares de tiragem total e 322,2 milhões de exemplares de circulação total, dos quais foram vendidos 192,9 milhões de exemplares.
Em relação a 2015, verificaram-se diminuições no número de publicações (-2,7%), de edições (-3,4%), na tiragem (-22,3%), na circulação total (-28,0%), nos exemplares vendidos (-17,6%) e nos oferecidos (-27,5%).
Os jornais representavam, destaca a Lusa, 34,9% do total de publicações, concentrando 76% do número de edições, 74,1% da tiragem total, 74,9% da circulação total e 73% dos exemplares vendidos. Por seu lado, as revistas correspondiam a 48,6% dos títulos, 18,9% das edições, 23,6% da tiragem total, 22,1% da circulação total e 25,5% da circulação paga.

Deixe aqui o seu comentário