Renascença e Jornal de Notícias dividem distinções nos Prémios de Ciberjornalismo 2017

Por a 7 de Dezembro de 2017

RenascençaNuma edição muito marcada pelos trabalhos de cobertura ao incêndio de Pedrogão Grande, a Rádio Renascença foi a grande vencedora dos Prémios de Ciberjornalismo ao arrebatar três das cinco categorias destinadas aos meios de comunicação social. A estação do grupo Renascença Multimédia conquistou a principal distinção da iniciativa do Observatório do Ciberjornalismo (ObCiber), com o júri a atribuir à emissora o prémio de Excelência Geral em Ciberjornalismo, que distingue todo o trabalho multimédia.

Nas categorias focadas em trabalhos específicos, a Renascença arrecadou ainda os prémios de Reportagem Multimédia, com “O país ardeu por dentro em Pedrogão Grande, um conjunto de reportagens assinadas pelos jornalistas João Carlos Malta e Joana Bourgard e que inclui conteúdos em texto, áudio, vídeo e fotografia. Já o trabalho “Fátima. Mistérios da Fé”, assinado por Teresa Abecasis e Ricardo Fortunato, valeu à estação do grupo Renascença Multimédia a distinção com melhor trabalho na categoria de Videojornalismo Online.

As duas restantes categorias à disposição dos meios de comunicação social premiaram o Jornal de Notícias, com o trabalho “A tragédia de Pedrogão Grande” a vencer na categoria de Última Hora e “As 118 palavras em 36 discursos de Barack Obama” a ser distinguido na categorias de Infografia Digital. A sexta categoria, Ciberjornalismo Académico, destinada apenas a estudantes, foi para o ComUM, com a reportagem “26 Km² de silêncio entre Portugal e Espanha”.

Além dos prémios atribuídos pelo júri, foram também atribuídas as distinções do público, apuradas através de uma votação online. Aqui, a distinção de Excelência Geral em Ciberjornalismo foi para o jornal Público, a de Última Hora para “Pedrógão Grande” (Rádio Renascença), a de Reportagem Multimédia para “A República do Medo, imagens proibidas da Coreia do Norte” (Correio da Manhã), a de Videojornalismo Online para “Fátima. Mistérios da Fé” (Renascença), a de Infografia Digital ex-aequo para “As 118 palavras em 36 discursos de Barack Obama” (JN) e “Fátima em números” (Renascença), e a de Ciberjornalismo Académico para “3ª pessoa do singular” (JornalismoPortoNet).

Esta foi a 10ª edição dos Prémios de Ciberjornalismo, iniciativa do Observatório do Ciberjornalismo e, no balanço de uma década, a Renascença lidera o palmarés com um total de 20 prémios, seguida pelo Jornal de Notícias (13), Público (11), JornalismoPortoNet (8), Expresso (3), ComUM (2), PortugalDiário (1), Sol (1) e Observador (1).

Deixe aqui o seu comentário