Paulo Baldaia explica por que motivo edição de aniversário do DN não teve director convidado

Por a 29 de Dezembro de 2017

153 anos DNMiguel Frasquilho foi a personalidade escolhida pela direcção do Diário de Notícias para dirigir a edição desta sexta-feira, 29 de Dezembro, em que assinala 153 anos, mas o convite acabaria por ser retirado. O actual chairman da TAP e ex-presidente da AICEP aceitou o convite, contudo, justifica Paulo Baldaia, director do diário do Global Media Group, através de uma nota da direcção, Frasquilho “foi notícia no jornal Expresso por causa de uns pagamentos a familiares seus através do chamado ‘saco azul’ do GES”, tendo o visado respondido ao semanário e pedido à Autoridade Tributária “uma auditoria para saber se tem, ou não, a sua situação fiscal regularizada”.

“A edição de aniversário do DN está sempre muito centrada na previsão do que vai ser o próximo ano. Publica o outlook do Economist, artigos de opinião de grandes personalidades internacionais, mais a opinião dos comentadores habituais do jornal e, ainda, o trabalho de jornalistas do DN sobre o que importa acompanhar no ano seguinte, em Portugal e no mundo”, enumera Paulo Baldaia na mesma nota, esclarecendo que, “por ser esta a matriz dos aniversários do DN, entendemos, nós e Miguel Frasquilho, que não fazia sentido manter esta parceria, para não tornar secundário o que é essencial”.

Miguel Frasquilho chegou a reunir com a equipa do DN mas, explica Paulo Baldaia, “a partir do momento em que o director convidado passou a ser notícia por uma situação particular, entendemos ambos que não fazia sentido secundarizar o aniversário do DN e o outlook para 2018”. “A Miguel Frasquilho, que aceitou da mesma forma o convite como aceitou a desvinculação, o Diário de Notícias agradece”, conclui o director do jornal que assinala o seu 153ª aniversário com uma edição especial com 96 páginas.

Deixe aqui o seu comentário