Como funciona o voo retro da TAP

Por a 5 de Dezembro de 2017

6873942531029422399Há 50 anos arrancou a operação da TAP entre Lisboa e Recife. A TAP decidiu assinalar a data, recriando a atmosfera dos anos 70 num voo em direcção a Recife, desde os balcões de check-in ao entretenimento a bordo.
Aos passageiros deste voo foram oferecidas etiquetas de bagagem e bolsas para cartões de embarque retro, à chegada ao aeroporto, bem como um diploma de viajante no tempo. A bordo, os clientes foram recebidos por uma tripulação vestida com as fardas criadas pelo estilista francês Louis Féraud. Rosa Mota, campeã olímpica de maratona, deu as boas vindas aos passageiros.
Já no lugar, os clientes puderam encontrar a icónica bolsa da TAP dos anos 70 que, em classe executiva, incluía um pijama, água-de-colónia Lavanda da Ach. Brito, creme de mãos Benamôr e uma pasta dentífrica Couto. Marcas como a Coca-Cola e a cerveja Sagres marcaram presença a bordo, servidas em garrafas de vidro e com o rótulo dos anos 70. Um Porto Graham’s colheita de 1972 foi servido no fim da refeição, em classe executiva. A refeição a bordo foi criada pelo chef Rui Paula.

Deixe aqui o seu comentário