CEO da Impresa exige que aquisição da Media Capital pela Altice volte a ser analisada pela ERC

Por a 4 de Dezembro de 2017
Francisco Pedro Balsemão, CEO da Impresa

Francisco Pedro Balsemão, CEO da Impresa

“É preciso clarificar o tema, não pode haver zonas cinzentas, nem que caia em terra de ninguém”, apontou Francisco Pedro Balsemão, CEO da Impresa, em entrevista ao jornal Público. Nas palavras do presidente executivo do grupo que detém a SIC e o Expresso, a aquisição da Media Capital pela Altice é um negócio que “esmagaria toda a concorrência”, motivo por que não compreende o “silêncio ensurdecedor” do poder político.

“O que acho extraordinário é que haja este silêncio ensurdecedor por parte dos decisores políticos em relação a uma operação com esta dimensão. Estamos perante a possibilidade de a maior empresa de telecomunicações em Portugal comprar um dos maiores grupos de comunicação social, com actividades muito bem sucedidas na área da televisão, rádio e internet e ninguém está a falar sobre isso neste momento”, afirmou Francisco Pedro Balsemão na entrevista concedida ao diário da Sonaecom, onde referiu já ter falado com Marcelo Rebelo de Sousa e com António Costa mas que “nada foi desencadeado”.

“Há correntes que têm argumentos defensáveis que dizem que a decisão da ERC já foi tomada. Mas é possível que neste caso assim não seja. O processo tem de ser de alguma forma avaliado pela ERC”, rematou o CEO da Impresa, sublinhando que “não pode haver um processo com esta magnitude e complexidade, cujo impacto sobre o pluralismo não seja avaliado pela entidade reguladora da comunicação social”. “É a maior operação de sempre no que respeita a fusões e aquisições em Portugal no sector, pelo que é inultrapassável que passe pelo crivo desta entidade. É a ERC a entidade competente para fazer essa avaliação”, conclui.

Deixe aqui o seu comentário