Impresa chega a acordo com Luís Delgado mas não garante transição de todos os trabalhadores para o novo grupo editorial

Por a 22 de Novembro de 2017

impresa fachadaA transição dos trabalhadores da Impresa Publishing para o novo grupo editorial que resultará da aquisição de várias publicações do grupo por Luís Delgado é já um “processo em curso”. A informação foi avançada pelo grupo liderado por Francisco Pedro Balsemão num comunicado enviado à agência Lusa, onde se refere que a proposta do fundador da Time Out e-ex administrador da Lusa e da Lusomundo Media é aquela que “oferece as melhores condições para o futuro dos colaboradores de cada um destes títulos”, além de garantir a “salvaguarda dos princípios editoriais das marcas”.

“O grupo Impresa aceitou, a 6 de Novembro, negociar com Luís Delgado, com carácter de exclusividade, a alienação das suas publicações Activa, Caras, Caras Decoração, Courrier Internacional, Exame, Exame Informática, Jornal de Letras, Telenovelas, TvMais, Visão, Visão História e Visão Júnior”, recorda o grupo Impresa no comunicado enviado à agência Lusa, dando agora conta do “entendimento que alcançou com Luís Delgado para que a futura transição se realize de forma natural, para os trabalhadores, para os leitores e para os anunciantes”. Para o novo grupo editorial transitarão os trabalhadores da Impresa Publishing que pertencem às estruturas das marcas a ceder, incluindo jornalistas, gráficos, comerciais, bem como outros que pertencem à estrutura da organização.

luis-delgado-time-outNo entanto, a Impresa ressalva que “esse processo em curso” pode não abranger todos os trabalhadores do segmento de publishing. “Esse número pode não compreender a totalidade das pessoas que trabalham na área das revistas do grupo, nomeadamente os que estão ligados à estrutura, o que poderá levar a Impresa Publishing a dar início a um processo de reestruturação”, refere-se no mesmo comunicado.

Luís Delgado, assegurou ao M&P fonte próxima do negócio, será o sócio único do novo grupo editorial. Recorde-se que o fundador da Time Out, e-ex administrador da Lusa e da Lusomundo Media, vendeu a sua participação na revista em 2015, desfazendo-se também da participação no Time Out Market, do qual ainda é chairman. É também chairman, e tem uma participação accionista, no Time Out Market Porto, projecto que está em fase de aprovação para ser lançado na Estação de São Bento, no Porto.

Deixe aqui o seu comentário