Administração norte-americana tenta travar aquisição da Time Warner pela AT&T

Por a 21 de Novembro de 2017

time warner attA aquisição da Time Warner, dona de cadeias televisivas como a CNN ou HBO, pelo gigante de telecomunicações AT&T está na mira do Departamento de Justiça dos EUA, que iniciou uma acção judicial com vista a travar o negócio. O acordo para a aquisição foi anunciado entre as duas empresas há cerca de um ano, num negócio que rondará os 78 mil milhões de euros, mas a administração norte-americana considera agora que o movimento em causa desrespeita as leis anti-monopólio dos EUA já que a AT&T poderá “utilizar o seu controlo sob a programação da Time Warner para prejudicar os competidores”, além do que esta concentração pode “resultar em menos ofertas inovadoras e contas mais altas para as famílias americanas”.

A AT&T já fez saber que irá recorrer e bater-se pela concretização do negócio. “Fusões verticais como esta são aprovadas rotineiramente porque elas beneficiam os consumidores sem retirar do mercado nenhum dos competidores”, afirmou em comunicado David R. Mcatee, director jurídico da empresa de telecomunicações. Além dos EUA, o negócio foi sinalizado em mais 18 mercados, tendo sido aprovado até agora apenas no México e Chile mas condicionado à adopção de remédios que previnam a exclusão e discriminação de concorrentes nos mercados de programação e operações de televisão por assinatura em função da sobreposição do controlo de canais e de plataformas de distribuição.

Deixe aqui o seu comentário