Évora Shopping garante que 500 euros para criar logótipo “está na média de preços”

Por a 6 de Setembro de 2017

evora_shoppingOs responsáveis pelo Évora Shopping consideram que os 500 euros, em compras para gastar no centro comercial, estão na “média de preços” praticados por ateliers e freelancers para a produção de um logótipo. Em causa está o processo de criação da identidade deste centro comercial a ser inaugurado a 16 de Novembro, que assenta num concurso aberto ao público em geral e que tem como prémio para a proposta vencedora  500 euros em compras. Até ao momento os responsáveis receberam 170 propostas de logótipo.
Segundo explica Tiago de Oliveira, director de marketing da Ares Capital, empresa que gere o centro comercial, “para definir o valor do prémio a entregar ao vencedor, foram consultados ateliers de design gráfico, bem como designers em regime de freelance. O prémio do vencedor, oferecido pela Ares Capital, está na média dos preços que foram consultados para a criação de um logótipo”. O responsável considera que a Ares Capital “não quis nem quer de modo algum faltar ao respeito a nenhum profissional seja de que área for. A participação é livre, não obrigatória nem discriminatória”.
O Évora Shopping resultou de uma joint-venture entre a Imorendimento e a Madford Developments, tendo as obras arrancado em 2011, com uma previsão de abertura do espaço em 2013. As obras pararam e o centro passou para o Novo Banco. No ano passado, a Ares Capital, uma empresa privada detida por uma família do Dubai, comprou o centro comercial ao Novo Banco, para concluir o projecto. Nessa altura existia um logótipo da responsabilidade dos promotores iniciais. “Desde o início que foi ideia da Ares Capital alterar esse logótipo, com o intuito de virar uma página negra na história do centro. No entanto, todos os esforços foram dinamizados para a construção e comercialização do centro. Quando a seu tempo houve necessidade de alterar o logótipo, foi feita uma primeira tentativa, ao consultar um atelier de design gráfico”, prossegue Tiago de Oliveira. A solução apresentada não foi aprovada e a alteração do logótipo, via atelier, ficou suspensa.
Os responsáveis optaram por envolver os seguidores da página do Facebook Amigos do Évora Shopping, lançando agora um concurso aberto. Esta página de Facebook foi criada em 2013 numa altura em que a abertura do espaço comercial se encontrava num impasse. “Os seguidores da página (18.628) foram, desde sempre, muito participativos, quer com o envio de fotografias da evolução do projecto, quer na sua participação activa nos comentários e partilhas das publicações feitas nessa página”, esclarece Tiago de Oliveira, acrescentando que a página, que não é a página oficial do Évora Shopping no Facebook, tem servido de plataforma para revelar quais as lojas que estarão presentes no centro ou outras “informações relevantes que o grupo entendesse divulgar, tal como a abertura do centro no dia 16 de Novembro”.

Deixe aqui o seu comentário