O que marcas, instituições e meios estão a fazer para apoiar os afectados do incêndio de Pedrógão Grande (em actualização)

Por a 23 de Junho de 2017

pedrogaoNo dia 27 de Junho, pelas 21h, o Meo Arena recebe um concerto de homenagem às vítimas dos fogos florestais. A receita obtida será entregue à União das Misericórdias Portuguesas. “Juntos Por Todos” é uma iniciativa civil, co-produzida pela Sons em Trânsito, Nação Valente, Meo Arena, Blueticket, RTP, SIC e TVI, contando com a participação de artistas como AGIR, Ana Moura, Camané, Carlos do Carmo, Gisela João, Jorge Palma, Salvador Sobral ou Sérgio Godinho.  A RTP, a SIC e a TVI e as rádios portuguesas garantem a transmissão em directo do concerto. É a primeira vez que todas as televisões e rádios portuguesas garantem uma cobertura conjunta de um espectáculo. Existe um bilhete geral de 15 euros e um bilhete geral extra de 25 euros, para quem pretende contribuir com um valor superior. Há ainda um bilhete-donativo de 15 euros para quem pretende contribuir mas não pode comparecer ao espectáculo.

O BPI e a Fundação La Caixa atribuíram um milhão de euros ao apoio de emergência às vítimas. Estas ajudas serão dirigidas ao realojamento e a garantir a cobertura das necessidades básicas das vítimas. O banco abriu ainda a Conta BPI Solidariedade:  PT50 0010 0000 5512 2890 0015 6.

As empresas de papel Altri e The Navigator vão doar um milhão de euros. “A Navigator e a Altri decidiram contribuir com um milhão de euros, dos quais meio milhão de euros serão destinados ao fundo especial de apoio às organizações da sociedade civil da região de Pedrógão Grande, constituído pela Fundação Calouste Gulbenkian”, informaram em comunicado.

A Associação Mutualista Montepio, Caixa Económica Montepio Geral e Fundação Montepio anunciaram um donativo de 250 mil euros de apoio a vítimas dos incêndios no distrito de Leiria. Em parceria com a União das Misericórdias Portuguesas, a Caixa Económica Montepio Geral  criou uma conta solidária para recolha de donativos. IBAN: PT50 0036 0000 99105922157 78

O Banco Santander Totta criou uma conta solidária, tendo feito um contributo de 500 mil euros para apoiar as vítimas. IBAN PT50 0018 000344832368 020 39.

O grupo Ageas Portugal (que inclui as empresas Ageas Seguros, Ocidental, Médis e Direct), está a desenvolver um plano de ajuda dedicado às famílias afectadas pelo incêndio. Através da Fundação Ageas, o grupo decidiu criar uma conta solidária, com uma doação inicial de 50 mil euros.

O Banco BIC fez um donativo de 30 mil euros como contributo inicial para uma conta de solidariedade que tem como titular a Cruz Vermelha Portuguesa – IBAN: PT50 0079 0000 74457590101 08. O BIC irá avaliar a situação dos clientes com crédito em curso que tenham sido afectados, que poderão beneficiar de carência de capital e juros, num período até 24 meses.

A ANA – Aeroportos de Portugal fez uma doação de 50 mil euros para ajudar as vitimas dos incêndios. O montante poderá aumentar uma vez que a iniciativa foi aberta à colaboração dos trabalhadores da empresa.

A Caixa Geral de Depósitos criou uma conta para recolha de donativos com uma contribuição de 50 mil euros. IBAN: PT50 0035 0001 00100000 330 42.

Fundação Calouste Gulbenkian criou um fundo com 500 mil euros para apoiar organizações da sociedade civil da região que desenvolvam projectos de apoio às vítimas. O projecto está a ser coordenado pela União das Misericórdias Portuguesas.

SIC criou a linha de telefone solidária Um Abraço a Portugal de apoio às vítimas dos incêndios: 760 100 100 (60 cêntimos a chamada+IVA). As publicações Caras, TVMais, Telenovelas, Visão e Expresso juntaram-se à iniciativa, doando 10% das suas receitas às vitimas dos incêndios.

RTP criou a linha 760 200 600 (60 cêntimos a chamada+IVA) e a conta solidária IBAN PT 50 0035 0001 00100000330 42.

A Uber criou uma opção gratuita para os utilizadores doarem bens alimentares e material médico para ajudar bombeiros e vítimas dos incêndios. Funcionou esta segunda-feira, dia 19 de Junho, entre as 10h e as 17h, em Lisboa e Porto.

A marca de combustíveis Prio Energy doou quatro mil litros de combustível e mantimentos às corporações de bombeiros que estão a combater os incêndios. Esta ajuda está a ser feita desde domingo, a partir dos postos da marca de Figueiró dos Vinhos e Oleiros.

Mytaxi, app de reserva de táxis, vai doar o valor total de gorjetas dadas pelos seus clientes no final das viagens pagas através da aplicação, até ao final do mês de Junho. A Mytaxi encontra-se disponível para fornecer transporte de bens de forma gratuita para quem necessitar. O contacto deve ser feito através do e-mail [email protected].

A Indaqua vai enviar para Pedrógão Grande cerca de 500 kg de roupas, cobertores e material médico, como soro fisiológico, gaze e compressas. Os bens foram doados pelos 500 funcionários das seis concessões da empresa. O transporte será efectuado pelos Bombeiros Voluntários de Leixões, em articulação com a Junta de Freguesia de Matosinhos.

Deixe aqui o seu comentário