Como foi a competição Lions Health onde a FCB ganhou bronze e a Havas entrou na shortlist (com áudio e vídeos)

Por a 19 de Junho de 2017

graham-body-survive-car-crash-road-safety-victorian-government-patricia-piccinini-6O festival Cannes Lions arrancou este sábado com a competição Lions Health que junta as categorias de Health & Wellness e de Pharma, e que se destinam à comunicação de saúde e bem-estar.
Foi na secção de Health & Wellness que a FCB Lisboa conquistou o primeiro leão de 2017, neste caso de bronze, para Portugal. A agência foi distinguida em Craft Radio/Script pelo anúncio de rádio Disclaimer para os preservativos Harmony. A produção é da Jamute Audio (Curitiba, Brasil). Trata-se de um spot com um minuto onde alguém conta: “Se eu gosto de crianças? Eu adoro crianças, excepto quando…” seguindo-se uma lista de comportamentos associados a crianças.  Em Health & Wellness concorriam 16 peças portuguesas.
Esta competição contava com mais três finalistas portugueses que, no entanto, não chegaram a leão. A FCB entrou na shortlist com The Furmacy, para Cão Viver/Royal Canin, enquanto a Havas teve dupla presença na shortlist, com o filme Everyone Needs a Little Help Sometimes, para a Animalife. Este filme, que teve produção da Playground e realização de Rui Vieira, foi finalista em digital film e film craft direction.
Ainda em Health & Wellness o grande prémio foi para Meet Graham, da agência australiana ClemengerBBDO, de Melbourne, para o Transport Accident Comission Victoria. Trata-se de um projecto de sensibilização rodoviária que assenta na criação de uma “figura humana” capaz de sobreviver a acidentes. Em Pharma, o júri optou por não atribuir grande prémio.
Durante a gala dos Lions Health foi revelado o Grand Prix For Good, uma iniciativa conjunta da ONU e da organização do Cannes Lions. A agência vencedora foi a McCann Heath, da Índia, que desenvolveu o case Immunity charm, para o Ministério da Saúde do Afeganistão. Para incentivar a vacinação foram criadas umas pulseiras, inspiradas na tradição local, que eram colocadas no pulso dos recém-nascidos como um símbolo de protecção.




Deixe aqui o seu comentário