Em 2018 não há leões ou qualquer outro prémio para as agências do grupo Publicis

Por a 21 de Junho de 2017

Publicis OneNuma altura em que decorre o festival Cannes Lions, sabe-se que as agências do grupo Publicis não vão conquistar qualquer prémio na edição próximo ano do festival que decorre na Riviera Francesa ou em qualquer outro festival. Isto porque o grupo francês proibiu as suas agências a nível global de participarem em qualquer competição ou festival durante o próximo ano com o objectivo de reduzir custos. O grupo, que em Portugal opera com as agências criativas Leo Burnett, Publicis e Arc e com as agências de meios Zenith e Starcom, conta com um novo CEO, Arthur Sadoun, e esta é, de acordo com informação avançada pela Ad Week, uma das suas primeiras decisões.

Num comunicado interno, Frank Voris, CEO da Re:Sources, unidade de serviços financeiros do grupo Publicis, refere que a empresa “procura sinergias de custos de 2,5% para 2018”, sendo que essa redução de custos deverá ser alcançada em parte “eliminando todos os festivais de prémios e eventos da indústria para o próximo ano”, medida com efeito a partir do próximo dia 1 de Julho. “Isto é mandatório e nenhuma excepção será aprovada”, pode ler-se no documento interno agora divulgado pela Ad Week, onde se sublinha que “a proibição para os festivais/conferências é efectiva para todo o grupo, não apenas para a Re:Sources”. O objectivo de reduzir custos não inscrevendo trabalhos em festivais estende-se ainda às auto-promoções, estando as agências do grupo também impedidas de realizar iniciativa promocionais que envolvam investimento.

Deixe aqui o seu comentário