Começar a pensar o Natal a 365 dias

Por a 15 de Outubro de 2015

odisseiasVivemos num mundo em que o consumo vive muito da sazonalidade. Até maio as pessoas juntam para investir nas suas férias, em setembro chega o regresso às aulas, e em dezembro temos o maior período de consumo em todo o mundo – o Natal! Portugal não é excepção, por exemplo, todos os anos os pagamentos com multibanco disparam, em 2014 ultrapassaram os 7 mil milhões de euros, e este ano com a retoma da economia espera-se um novo valor recorde.
Mas, a verdade é que nas empresas que vivem desta sazonalidade, os colaboradores já estão em modo Natal há algumas semanas ou até meses. A Odisseias é uma dessas empresas, onde se vive intensamente o período de Natal, e no dia 26 de Dezembro quando é feito o regresso ao trabalho a contagem para o Natal seguinte começa.
O lançamento oficial do período de Natal é feito no início de Julho quando todas as equipas se juntam para preparar mais um Natal repleto de Experiências de Sonho, as ideias dos primeiros seis meses do ano são alinhadas e convertidas numa campanha única com uma forte mensagem que alie os valores da marca com o espírito natalício.
Que o Natal apresenta um enorme potencial comercial, é irrefutável. Mas torna também fulcral o desenvolvimento de um excelente plano comercial e de comunicação, que permita às marcas sobressaírem num ambiente de muita concorrência. É aliás este o principal motivo da necessidade de planear. A resposta à pergunta “Com tanta concorrência, porque é que os clientes vão escolher a nossa marca em detrimento de uma outra?”, será o principal eixo a ser trabalhado quer pela equipa de Marketing, como também pela equipa Comercial.
Assim torna-se vital a organização de taskforces multidisciplinares que envolvam pessoas das mais diferentes áreas, para que a estratégia e planeamento sejam as mais fortes e completas possível. No caso da Odisseias todas as áreas estão representadas nestas taskforces, desde o Marketing, ao Comercial, à Logística, o Departamento de Qualidade, passando também pelo Serviço de Apoio ao Cliente.
Há quatro objetivos que não podem faltar na estratégia de Natal de uma empresa:

·         Para alcançar o máximo potencial de vendas da sua empresa aposte num bom plano de marketing – a publicidade tradicional em imprensa e meios ajuda sempre, mas é fundamental investir em marketing digital. A Omnicanalidade deverá ser a opção, mas garantindo sempre a convergência da mensagem, e idealmente a mesma imagem, devidamente adaptada a cada contexto. A estratégia deve incluir várias ações que passem sempre a mesma mensagem, mas que devem ser adaptadas a cada tipo de meio. Contudo, com o poder que o online tem ganho nos últimos anos, todas as empresas de consumo têm de estar online de alguma forma

·         Não descure o apoio ao cliente – na altura do Natal é normal encontrar pessoas que reclamam por algum motivo nas lojas, e é verdade que o volume de vendas é muito maior, consequentemente as queixas também irão registar um aumento. No caso da Odisseias, a equipa de apoio ao cliente e logística são reforçadas para que nenhum cliente fique sem resposta em tempo útil, e para que toda a gente receba as suas encomendas a tempo da noite de Natal.

·         Tanto no comércio no retalho como no online é preciso ter atenção a algo muito importante – stocks. A equipa comercial deve ter já fechado o planeamento para o período de Natal, e tudo acertado com os fornecedores para que nenhum produto falhe. A sua empresa até pode oferecer os melhores produtos aos melhores preços, mas se depois não tiver capacidade de respostas para fazer face às encomendas, o cliente não irá voltar a comprar na sua empresa.

·         E o mais importante de tudo, porque até pode construir uma boa campanha de marketing, ter um apoio ao cliente excelente e ter capacidade de resposta suficiente em todos produtos para fazer face às encomendas, mas não pode faltar qualidade nos seus produtos. Este é o factor mais importante, as pessoas querem oferecer os melhores presentes aos melhores preços, e é isso que cada empresa deve lutar para apresentar aos seus clientes.
Na Odisseias todos estes aspectos são considerados no planeamento estratégico, para que o Natal seja sempre um sucesso, e que continue como até agora: volume de vendas a aumentar de ano para ano, com os melhores presentes aos melhores preços.

Artigo de opinião de Francisco Costa, administrador da Odisseias

Deixe aqui o seu comentário