Sindicato dos Jornalistas pede “efectiva mudança de política” no sector

Por a 5 de Abril de 2013

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) congratulou-se com a demissão do ministro Miguel Relvas, que tutelava a área dos media, advertindo, contudo, que “não basta mudar de ministro, antes se impõe uma efectiva mudança de política” no sector.

“A direcção do SJ congratula-se com a demissão de Miguel Relvas do cargo de ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, mas não ignora que não é por mudar de executante que o Governo mudará necessariamente de política para o sector da comunicação social, especialmente quanto às empresas RTP e Lusa”, aponta o SJ em texto hoje divulgado.

O sindicato diz que ao longo do seu mandato Miguel Relvas “alimentou obsessivamente o objectivo de privatizar” pelo menos em parte a RTP e “desmantelar” os serviços públicos de rádio, televisão e agência noticiosa, “não hesitando em lançar mão de uma campanha de desprestígio contra a RTP e em reduzir drasticamente as indemnizações compensatórias devidas à RTP e à Lusa”.

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, aceitou hoje o pedido de demissão apresentado pelo ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas.

“O Gabinete do Primeiro-Ministro informa que o ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, apresentou ao primeiro-ministro o seu pedido de demissão, que foi aceite. Em face desta situação, o primeiro-ministro proporá oportunamente ao Presidente da República a exoneração do ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares e a nomeação do seu substituto”, lê-se numa nota à comunicação social. (Lusa)

Deixe aqui o seu comentário