Saltar o menu e ir para os conteúdos
Media :: Noticias

Mais de seis mil pessoas assinam petição contra presença de Sócrates na RTP

21 de Março de 2013 às 13:26:59, por Meios & Publicidade

Mais de seis mil pessoas assinaram hoje uma petição contra a presença do ex-primeiro-ministro José Sócrates como comentador político na RTP, número que já obriga a que o tema seja discutido em plenário da Assembleia da República.

A petição “Recusamos a presença de José Sócrates como comentador da RTP” tinha, às 12:18 de hoje, 6.023 signatários.

Segundo a lei, qualquer petição online com pelo menos 4.000 assinaturas tem de ser apreciada em plenário da Assembleia da República.

Os signatários da petição, que se apresentam como cidadãos e contribuintes portugueses, afirmam no texto recusar “a presença do ex-primeiro-ministro José Sócrates em qualquer programa da RTP”, alegando que se trata de uma televisão paga com dinheiros públicos.

Os contribuintes, acrescenta o texto, “sofrem do resultado da má gestão deste senhor [José Sócrates]” e recusam “liminarmente o branqueamento das acções deste senhor através da TV dos actos de despesismo e gestão danosa, que fez com este país andasse para trás, e não para a frente”.

A petição vai ser enviada para os deputados da Assembleia da República e para o presidente da administração da RTP, Alberto da Ponte

O director de Informação da RTP confirmou hoje à Lusa que a estação pública vai contar, a partir de Abril, com o ex-primeiro-ministro socialista José Sócrates e o ex-ministro da Presidência social-democrata Nuno Morais Sarmento como comentadores políticos.

“Confirmo que a RTP vai ter dois novos comentadores políticos: José Sócrates e Nuno Morais Sarmento”, afirmou o director de Informação, Paulo Ferreira.

A notícia, avançada na edição de hoje do Diário de Notícias, refere que as negociações decorreram desde o início do ano e que cada programa será semanal e com duração de 25 minutos.

O jornal refere ainda que a presença de José Sócrates na RTP não será remunerada.

O director de Informação da RTP escusou-se, no entanto, a avançar com pormenores sobre os formatos previstos.

De acordo com o DN, a estreia do espaço de comentário político de José Sócrates será antecedida por uma grande entrevista em que o antigo primeiro-ministro, que pediu a demissão a 23 de Março de 2011, pretende esclarecer alguns temas a propósito dos seus seis anos de governação. (Lusa)