Saltar o menu e ir para os conteúdos
Media, Media :: Noticias

Luís Marinho reitera que fim de Este Tempo foi decidido antes da crónica de Pedro Rosa Mendes

20 de Março de 2012 às 19:23:36, por Meios & Publicidade

O director-geral da RTP, Luís Marinho, reiterou hoje no Parlamento que o  sobre um programa da RTP produzido em Luanda. O director-geral da RTP, Luís Marinho, foi hoje ouvido em audição na comissão para a Ética, a Cidadania e a Comunicação no âmbito do fim do programa “Este Tempo” da Antena 1, por alegada censura em reacção a uma crónica do jornalista Pedro Rosa Mendes, em que o jornalista lançou fortes críticas ao programa da RTP 1 “Reencontro”, emitido no dia 16 de Janeiro a partir de Luanda, e que contou com a presença, entre outros, do ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas. “A decisão foi tomada no dia 11 [de Janeiro] e teria que ser o director de informação [João Barreiros] a anunciar esta decisão, penso que ele explicou aqui porque não o fez”, afirmou Luís Marinho, em resposta ao deputado João Semedo do Bloco de Esquerda, partido que solicitou esta segunda audição.

Luís Marinho precisou mais tarde que a decisão de terminar o programa “Este Tempo” resultou de “um grande consenso”, tendo sido tomada numa reunião de trabalho alargada destinada a debater uma “grande reestruturação dos três canais de rádio” da RDP. “Isso foi decidido, pensou-se que a decisão estava tomada, terá havido um atraso na comunicação do director de informação ao seu director-adjunto e aconteceu o que se sabe”, afirmou. A segunda ida do director-geral da RTP à comissão surge na sequência das declarações do ex-adjunto da direcção de Informação da RDP, Ricardo Alexandre, que contrariou, na mesma comissão, declarações de Luís Marinho, na primeira audição em 7 de Fevereiro, que garantiu que a decisão de acabar com o programa “Este Tempo”, da Antena 1, foi tomada numa “reunião normal” de trabalho, que decorreu antes da viagem para Angola, onde o próprio foi. O “caso Rosa Mendes” terá feito “cair” a direcção de Informação da RDP – João Barreiros e Ricardo Alexandre – que apresentou a sua demissão no passado dia 2 de Fevereiro. (Lusa)