Audiências: RTP1 cai 33% no primeiro dia do novo sistema

Por a 2 de Março de 2012

Os primeiros dados de audiências fornecidos pela GFK, relativos ao dia de ontem, 1 de Março, apresentam variações significativas no share do cabo e da estação pública. A RTP1, que na quinta-feira passada registava 20,8% de quota de espectadores, segundo a nova medição da GFK, ficou-se ontem por uma média de share de 13,9%. O novo sistema atribui ao total Cabo e ao item Outros uma média de quota de espectadores de 36,9%, quando há exactamente uma semana atrás, 23 de Fevereiro, o Cabo atingia um share de 25,8%. No novo sistema da GFK o Cabo obteve ontem um share de 23,8%, enquanto o item Outros, que não existia no sistema da Marktest, atinge os 13,1%.

A TVI registou um share de 23,9%, um valor próximo dos 24,9% da quinta-feira da semana passada. Já a SIC situou-se ontem nos 21,7%, quando na quinta-feira passada estava nos 24,9%. Assim, comparando as duas quintas-feiras, verifica-se que entre o sistema da Marktest e da GFK, a soma do share do Cabo e do item Outros cresceu 43,02%, enquanto a RTP1 desceu 33,17%. A estação de Queluz viu diminuir o seu share em 4,02% e a estação de Carnaxide em 14,23%. No caso da RTP2, a discrepância não foi tão significativa: teve uma quota de espectadores de 3,2% no dia 23 de Fevereiro e de 3,6% no dia de ontem.

No que concerne aos programas mais vistos, a liderar o top 15 está novela da TVI Doce Tentação, com 29,3% de share. Segue-se-lhe o Jornal das 8 e a novela Remédio Santo, ambos conteúdos com a chancela de Queluz que, colocou seis formatos neste ranking. A SIC, por seu turno, tem cinco programas na tabela, e a RTP1 dois. Há uma semana o espaço de notícias mais visto foi o Telejornal da RTP1, quando ontem ficou atrás do Jornal das 8 e do Jornal da Noite. O Elo Mais Fraco na semana passada foi o 10º programa mais visto e ontem ficou na 15ª posição com um share de 12,1%.

Atraso na divulgação dos dados

Os dados das audiências televisivas de ontem, dia 1 de Março, e pela primeira vez fornecidos pela GFK, não foram divulgados, como é hábito, ao início da manhã. Ao que o M&P conseguiu apurar, problemas de ordem técnica, nomeadamente relativos a actualizações de software, estiveram na origem deste atraso.

Recorde-se que o arranque do sistema de medição da GFK foi adiado por duas vezes em virtude de várias falhas detectadas, as quais, Manuela Botelho, secretária-geral da Associação Portuguesa de Anunciantes (APAN), e Fernando Cruz, director executivo da CAEM, garantiram estar resolvidas. O responsável assegurava ontem que o painel tinha uma base estável e que já o tinha provado. Isto, após a RTP ter colocado em causa a credibilidade do serviço da GFK, a propósito de um estudo independente que encomendou ter mostrado anomalias no sistema. A título de exemplo, durante 20 minutos de uma partida de futebol entre o Guimarães e o Benfica foram registados zero espectadores.

Actualizada às 15h15

Deixe aqui o seu comentário