Saltar o menu e ir para os conteúdos
Publicidade :: Noticias

As Lojas do Cidadão devem ser patrocinadas?

26 de Março de 2012 às 16:20:03, por Meios & Publicidade

O benefício para o cidadão de os serviços públicos usarem o nome de patrocinadores é um “campo mais discutível e sensível”, ao contrário dos pontos positivos “evidentes” para o Estado e privados, segundo um especialista. Comentando à Lusa a hipótese de branding para as Lojas do Cidadão, avançada na quinta-feira pelo Governo, Pedro Ferreira, professor do IPAM – The Marketing School, comentou que o aspecto mais delicado será sobretudo “garantir uma parceria equilibrada”.

O equilíbrio, segundo o docente, deve evitar “situações exageradamente comerciais que possam eventualmente desvirtuar não só o conceito de loja do cidadão – uma preocupação típica da estratégia de branding –, mas também o acesso aos serviços disponibilizados, uma preocupação particular do estatuto de serviço público das Lojas do Cidadão”. Pedro Ferreira notou que a associação de marcas a espaços é uma “realidade em crescimento” em Portugal e especialmente em países da Europa e nos Estados Unidos.

O docente assumiu ser novidade o uso da estratégia por serviços públicos porque os casos existentes têm sido entre marcas/empresas privadas. “Eu não conheço nenhum exemplo deste género noutros países. Mesmo o caso do Metro de Lisboa não é equivalente ao branding das Lojas do Cidadão, dado que a primeira é uma empresa com um serviço de características bem distintas da segunda”, concluiu.

Na semana passada, o secretário de Estado Adjunto do ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares informou que o Governo está a estudar a hipótese de as lojas do cidadão usarem o nome de uma empresa privada que as patrocinaria. Feliciano Barreiras Duarte referiu não haver “razão para que não se possa acrescentar ao nome de uma loja do cidadão o de uma marca de um privado, à semelhança do que já acontece noutras situações em Portugal e no mundo”. Quem “estranha que o nome do estádio mais prestigiado de futebol na cidade de Munique se chame Allianz Arena ou que a estação do metro do Chiado, em Lisboa, seja chamada de PT Bluestation?”, questionou o governante. (Lusa)