Saltar o menu e ir para os conteúdos
Evento Eurobest, Publicidade :: Noticias

Sérgio Valente: “Sobre crise económica, o Brasil tem experiência”

28 de Novembro de 2011 às 00:34:51, por Rui Oliveira Marques

Sérgio Valente, DM9DDB

Sérgio Valente, presidente da DM9DDB, é o presidente de júri das competições Filme, Imprensa, Outdoor e Rádio do Eurobest, que tem Diogo Anahory (BAR) como um dos jurados. Em declarações ao M&P, ainda antes de o festival arrancar, Sérgio Valente relembra que “sobre crise económica, o Brasil tem experiência”. Mesmo assim, ressalva, o país “vive um momento muito bom”.

Meios & Publicidade (M&P): A Europa ainda consegue ser uma fonte de inspiração para um publicitário brasileiro?

Sérgio Valente (SV): Claro que sim. A Europa é um centro de cultura, de arte e de excelência criativa. O que está acontecendo é que hoje o mundo está com diversos centros de excelência criativa e todos têm espaço para crescer. A troca de experiências e de inspiração entre estes centros de criatividade, de produção intelectual e publicitária é muito importante para a evolução de marcas e fortalecimento de economia. O Brasil tem exportado muitos profissionais para a Europa, e tem contratato muitos profissionais europeus. Depois, cada um volta para seu país com uma bagagem muito rica e isso é importante para a indústria da publicidade.

M&P: Vários países europeus estão neste momento a atravessar uma grave crise económica. Muitas marcas estão a deixar de investir em comunicação. O que é que devem fazer as agências criativas neste momento?

SV: Sobre crise económica, o Brasil tem experiência. E o que eu digo é que neste momento as agências devem construir laços ainda mais estratégicos com suas marcas. É importante que as agências mostrem alternativas mais viáveis economicamente para que as marcas permaneçam se comunicando com o publico. Quem mantiver uma comunicação constante será lembrado pelo consumidor durante e após a crise. Quem interromper essa relação terá que investir muito mais após a crise para reconquistar o espaço junto ao consumidor.

M&P: Como está o ambiente criativo aí no Brasil? O crescimento económico do país está a ser acompanhado por maneiras novas e criativas de chegar ao consumidor?

SV: O Brasil vive um momento muito bom. A economia fortalecida está a permitir que uma nova classe da população consuma mais e melhor. Além disso, hoje a internet, o telemóvel e outras plataformas estão mais acessíveis a grande parte da população. Essas duas mudanças estão fazendo com que as agências tornem-se ainda mais criativas, mais universais e mais inovadoras. Isso significa que as fórmulas que funcionavam, não funcionam mais. O Brasil também está a viver um momento de transformação. Quando vivíamos em crise aprendemos a lidar com ela. Agora temos que aprender a lidar com a estabilidade. E, acredite, estabilidade é também muito desafiadora, pois há o risco de acomodar, recorrer a velhas fórmulas, não enxergar novas oportunidades.

M&P: Então porquê?

SV: Quando está tudo mau, tem que ter propaganda para melhorar. Quando está tudo bom, tem que ter propaganda para se destacar e aproveitar mais da boa maré. Enfim, não tem jeito, propaganda é sempre a alma do negócio do negócio em crise ou do negócio em crescimento.

 

Acompanhe a informação sobre o Eurobest aqui