Saltar o menu e ir para os conteúdos
Media :: Destaque, Media :: Noticias

Cristiano Ronaldo ameaça agir judicialmente contra órgãos que divulgarem outra vez imagens do seu filho

26 de Maio de 2011 às 00:06:39, por Meios & Publicidade

O jogador de futebol Cristiano Ronaldo ameaçou hoje agir judicialmente contra os órgãos de comunicação social que divulguem imagens não distorcidas do seu filho menor sem a sua autorização, depois de vários órgãos o terem feito.

Um comunicado divulgado pelo advogado Carlos Osório de Castro indica que Cristiano Ronaldo “tomou [...] conhecimento da divulgação, por parte de diversos órgãos da comunicação social portuguesa, de imagens (não distorcidas) do seu filho menor recolhidas à saída do aeroporto do Funchal”. A imagem da cara do filho de Cristiano Ronaldo saiu sem distorções em pelo menos dois jornais, o Correio da Manhã e o Jornal de Notícias.

A divulgação destas imagens, escreve o advogado, não foi por permitida por Ronaldo “ou sequer previamente conhecida”. Assim, Cristiano Ronaldo reiterou “que não autoriza a realização de quaisquer fotografias ou filmagens, e muito menos a sua divulgação mediática, em que conste a imagem do seu filho”.

A publicação deste tipo de imagens, escreve o advogado de Ronaldo, constitui “uma flagrante violação do direito à imagem do menor” em causa, pelo que este apela a que não volte a suceder.”Desde logo fazendo apelo às mais elementares regras de bom senso e respeito pelo resguardo de uma criança com idade inferior a um ano, solicitamos que a vontade [de Cristiano Ronaldo] seja efectivamente respeitada e que a imagem do seu filho não volte a ser objecto de publicação por parte da comunicação social”, pode ler-se no comunicado.

Ainda assim, o advogado de Cristiano Ronaldo deixa uma ameaça aos órgãos de comunicação social que voltem a divulgar imagens (não distorcidas) do seu filho. “Estamos mandatados pelo [...] para reagir judicialmente, não só no plano cível mas também criminal, contra todos os responsáveis pela violação dos direito de personalidade do seu filho, em especial do seu direito à imagem, incluindo as empresas proprietárias dos órgãos de comunicação social, bem como os respectivos directores, jornalistas ou fotógrafos”, alerta a mesma nota.

Contactada pela Lusa, a direcção do Correio da Manhã escusou-se por enquanto a fazer comentários. Já a direcção do JN, através do director interino Alfredo Leite, garantiu que o jornal “vai aceitar e respeitar o pedido feito por Cristiano Ronaldo às redacções”. A Lusa também contactou o escritório de advogados que representa o jogador nesta questão, que até ao momento não se mostrou disponível para dar esclarecimentos adicionais.

 

(Lusa)