Canal Q estreia ‘novela’

Por a 23 de Setembro de 2010

Romancine é um dos novos programas a estrear na grelha do Q. O formato, “uma novela com base em fotografias antigas, mas que reflecte temas da actualidade”, como o descreve Gonçalo Félix da Costa, director-executivo do canal das Produções Fictícias disponível no Meo, é uma produção externa da Pionés, com cinco minutos de duração. O formato é o único dos novos programas em grelha com produção externa.

O folhetim televisivo marca o reforço do canal após seis meses de existência na grelha de programas e no número de horas de emissão em contínuo. De uma emissão diária de duas horas, o Q passa a emitir do meio-dia às três da manhã, passando a grelha de 15 para 30 programas. Gonçalo Félix da Costa justificou esta aposta com a vontade de fazer um canal para “as pessoas que não têm box, que são mais velhas ou não têm vontade de gravar” os programas. Ou seja, embora mantendo uma forte componente de video-on-demand (durante os seis meses de existência o canal registou 100 mil downloads mensais), o objectivo é criar uma grelha de programas que vá ao encontro de um público habituado a um formato mais tradicional de emissão. “São públicos diferenciados que se completam”, frisa o responsável.

Isto é o Q (Rui Unas), Show Markl (Nuno Markl), O Cómico que se Segue (Daniel Leitão, Fábio Carvalho, David Marçal e Joana Santos), A Vida é Curta (com programação da Zero em Comportamento/Indie Lisboa, de David Almeida e Hélder Gomes) são alguns dos 15 programas em estreia.

O responsável não precisa valores de investimento neste reforço da grelha de programas, referindo apenas que implicou “efectivamente um investimento muito significativo em euros da parte dos accionistas do canal”.

De acordo com os números divulgados pela empresa, o canal em média emite “em simultâneo para cerca de 5 mil pessoas, o que totaliza em média 35 mil pessoas que por noite tomam contacto com o canal”.

Deixe aqui o seu comentário