Os portugueses finalistas nos Sabre Awards

Por a 14 de Abril de 2010

Cunha Vaz & Associados, Corpcom, Lift e Ipsis são as agências portuguesas finalistas nos Sabre Awards, prémios de comunicação organizados pelo Holmes Report e que distinguem as consultoras de comunicação dos mercados da Europa, África e Médio Oriente. Os vencedores serão conhecidos a 26 de Maio em Londres. A edição deste ano contou com cerca de duas mil inscrições provenientes de 28 países. As agências nacionais disputam os Sabre Awards com oito case studies.

A Cunha Vaz & Associados chega a finalista com três trabalhos. Na competição regional dedicada a África, a agência concorre com a visita de Bento XVI a Angola, em que assegurou a comunicação e a logística da primeira visita do Sumo Pontífice àquele país. Na secção de negócios e serviços profissionais, a Cunha Vaz marca presença com o Jordan Business Forum, uma iniciativa que decorreu em Lisboa a pedido do Jordan Investment Board, aquando da visita do rei Abdullah II a Portugal, que permitiu estreitar ligações entre empresas e líderes dos dois países. A fechar, na competição de associações sectoriais, a agência de Cunha Vaz concorre com as Conferências do Palácio, promovidas para a Associação Comercial do Porto e para o Millennium BCP, que contaram com oito embaixadores como oradores.

A Corpcom surge com dois trabalhos: Sky Lounge/Dinner in the Sky (participa em restaurante e serviços alimentares) e Diogo Salvi/TIM w.e (executive leadership). O Dinner in the Sky é um formato para eventos corporativos que consiste num restaurante a 30 metros de altura juntamente com o Tivoli Vilamoura, destinado ao público. Em dois meses de comunicação, obteve uma exposição mediática avaliada em meio milhão de euros. Já para a TIM w.e/Diogo Salvi, a agência de José Franco é finalista graças às 170 notícias que ajudaram a divulgar aquele projecto empresarial e o da participada MKTM. Este cliente rendeu já à Corpcom dois certificados de excelência nos Sabre Awards pelos resultados que obteve nas revistas e nos jornais. “É já uma vitória estar entre os maiores e mais consagrados grupos de comunicação do mundo, curiosamente desde o primeiro dia em que nascemos. Significa que ter dimensão não é crítico neste sector e que temos desempenhado um bom trabalho, avaliado por alguns dos mais prestigiados consultores do mundo”, disse ao M&P José Franco.

Já a Lift chega a finalista com projectos para a Salsa e para a Feira do Livro de Lisboa e Porto. O trabalho da Salsa (competição de moda e beleza) consistiu na promoção do modelo Push Up. Já as Feiras do Livro, que este ano voltarão a ser promovidas pela Lift, concorrem na secção ibéria e foram, nas palavras de Salvador da Cunha, “um projecto de comunicação total”, que foi do design às redes sociais. “Tivemos também uma pessoa a 100 por cento a desenvolver conteúdos para acompanhar as conferência de imprensa, os lançamentos de livros, a fazer entrevistas com os autores e com o público em geral”, conta o CEO da Lift.

A Ipsis concorre com o projecto Planetásio – O Ginásio do Clima, inserido na secção de marketing para jovens. O município de Almada organizou no ano passado uma conferência internacional sobre alterações climáticas e pretendeu envolver o grupo etário 7-13 anos. Com esse objectivo, a agência de Tiago Franco criou um espaço, instalado na Praça da Liberdade, que consistia num ginásio do clima onde, através de várias actividades, se alertava para a problemática do aquecimento global.

Deixe aqui o seu comentário