Produtores independentes pedem ao governo para limitar produção interna

Por a 6 de Novembro de 2009

Os produtores independentes de televisão pediram ao governo que altere a Lei da Televisão para que as estações passem a ter limites à produção interna e seja aumentada a quota obrigatória da produção independente.
Em comunicado, a APIT, associação que representa o sector, também solicitou a reformulação do Fundo de Investimento para o Cinema e Audiovisual “assegurando os investimentos já aprovados, mas alterando os pressupostos da sua atribuição, que devendo ser rigorosos, terão de reconhecer as dificuldades do sector e ajudar a colmatar as suas fragilidades”. No entender da APIT, “o esquema de funcionamento dos fundos de investimento não se aplica a um sector que está debilitado e não pode, enquanto não existir sustentadamente, garantir qualquer retorno financeiro”.

A APIT também defendeu uma resolução para a questão do quinto canal, nomeadamente, a “necessidade de abertura de um novo canal generalista que alargue o mercado de conteúdos”, dando aos produtores uma nova possibilidade de “escoar os seus produtos, principalmente na área de ficção”.

O processo, recorde-se, está suspenso até uma decisão do tribunal relativamente ao processo interposto pela Telecinco, candidata ao quinto canal, ao chumbo da ERC da sua candidatura. O Tribunal deu recentemente razão à Telecinco, aceitando a providência cautelar, decisão contestada pela Entidade Reguladora.

Deixe aqui o seu comentário