Logotipos musicais para ajudar à identidade das marcas

Por a 27 de Fevereiro de 2009

Criar uma música que é “o som de marca” de determinada empresa é o conceito que está ser implementado em Portugal pela Poptones.

A empresa, depois de avaliar a atitude e características de cada cliente, cria músicas, “marcas sonoras”, que visam a construção de uma entidade auditiva. “Procura-se fazer um levantamento exaustivo da atitude endógena e exógena da empresa no mercado, avaliar a sua postura e identidade, de forma a que a música venha completar a sua apresentação e apoiá-la na concretização de reconhecimento no seu público-alvo”, explica a responsável comercial da Poptones, Mariana Quinta. O que se pretende, resume Mariana Quinta, é a “criação de ilustrações musicais que sirvam como elemento sonoro identificador de cada entidade”.

O processo insere-se numa estratégia de marketing auditivo e visa fortalecer as acções de comunicação, projectadas ou já desenvolvidas, aumentando a fidelização da mensagem na ordem dos 30%. O número é avançado pelo livro Brand Sense, assinado pelo especialista em marketing Martin Lindstrom, que salienta ainda que 65% da nossa percepção é alterada quando exposta a uma sonoridade positiva. Mariana Quinta diz que “quando conseguimos, em qualquer acção de comunicação, estimular a utilização de mais do que um sentido em simultâneo, temos a possibilidade de chegar próximo da perfeição comunicativa”. O marketing auditivo pode, segundo a responsável, inserir-se em qualquer acção de marketing, relações públicas ou comunicação interna, potenciando as possibilidades de cada uma das vertentes.

Telefones em espera, reuniões ou encontros, websites, publicidade e eventos são algumas das possibilidades onde estes logotipos poderão ser aplicados. Duas semanas é o tempo que a empresa sedeada em Serralves, no Porto, que conta com três trabalhadores, demora a desenvolver um som para uma entidade. Os critérios utilizados? Baseiam-se sobretudo na actividade da empresa, na sua personalidade e cultura, na imagem de marca e nas características dos produtos/serviços que oferece. “Funciona como elemento diferenciador, sofisticado e contemporâneo”, sintetiza Mariana Quinta.

A Poptunes conta já com a Fundação Serralves como cliente e está em fase negocial com outras entidades na área da comunicação, web, ensino superior e hotelaria, avança Mariana Quinta sem adiantar nomes. A empresa disponibiliza ainda músicas pré-feitas, prontas a serem adaptadas para os mais diversos fins, que podem ser compradas em www.pickyoursoundtrack.com. Concorrência? Parece que ainda não existe. “Há empresas que tal como a Poptones produzem conteúdos musicais, mas a apostar neste segmento específico dos logotipos musicais não existe nenhuma”, garante Mariana Quinta.

Deixe aqui o seu comentário