Relações públicas ao serviço da Planta

Por a 7 de Setembro de 2007

No relançamento da Planta em 2005/06 a marca apostou em contactar com um target mais jovem e conseguiu crescer num mercado que estava em decréscimo. A grande ajuda, segundo Cristina Mendonça, gestora da marca, foram as relações públicas. A responsável analisa, em entrevista publicada na edição de hoje do M&P, a estratégia de relançamento da marca Planta, que passou por projectos como o Bom Dia. “É um projecto local, desenvolvido localmente e que foi feito no contexto do relançamento da marca em 2005/06. A marca quis fazer um trabalho de rejuvenescimento, de aproximação a um target mais jovem, a mães de crianças. Isto porque havia um consumo privilegiado por parte de lares mais velhos”, adianta Cristina Mendonça. “Além disso, houve necessidade de reforçar as credenciais de nutrição dos produtos que a marca oferece. Fizemos o relançamento com uma comunicação mais jovem, mais fresca, mais actual e fizemos o Projecto Bom Dia, cujos resultados foram óptimos. Num mercado que ou está estável ou decresce conseguimos crescer”, completa.”As relações públicas são estratégicas no relançamento de uma marca. Pode e deve investir-se na publicidade, mas as marcas já perceberam a importância da estratégia de relações públicas a médio e longo prazo. Mas há que investir e trabalhar muito em equipa”, disse ao M&P Paula Gustavo, directora geral da Media Consulting, a agência que presta serviços de relações públicas à marca Planta. Na opinião desta profissional “há resultados palpáveis na percepção da marca. Há estudos que se fazem e que permitem medir esta evolução”, sublinha.

Cristina Mendonça, além de gestora das marcas Planta, Flora e Tulicreme na Unilever Portugal, é gestora europeia de desenvolvimento de marcas, reportando à estrutura global da Unilever (Holanda).

Deixe aqui o seu comentário