SIC adere á novela real

Por a 22 de Dezembro de 2000

Demorou mas foi. A estação de Carnaxide rendeu-se aos “reality shows” e as inscrições já estão abertas

“Acorrentados” é o nome da mais recente novela da vida real, concurso que vai marcar presença na televisão de Francisco Pinto Balsemão. A divulgação do novo programa começou durante o fim-de-semana, através da indicação do numero de telefone para onde os interessados deviam ligar. A escolha da produtora recaiu sobre a holandesa Endemol, empresa que tende a especializar- -se neste género de programas. Ao que tudo indica, “Acorrentados” promete dar que falar. O concurso é um original do “Chains of Love” e pretende juntar cinco concorrentes desconhecidos, unidos por grilhetas, que, como não podia deixar de ser, vão ser vigiados 24 horas por dia. O objectivo é escolher o par ideal e, é claro, fazer concorrência ao “Big Brother 2”, que também já tem as inscrições abertas. O concurso vai inovar, uma vez que não obriga os concorrentes a permanecerem isolados numa casa. O prémio, á semelhança dos atribuídos em outros países, é uma viagem de sonho. Em “Acorrentados”, os cinco concorrentes — uma mulher e quatro homens — vão partilhar uma vida em comum, excepto tomar banho e idas ao WC. A duração prevista é de três semanas, durante as quais os próprios concorrentes se vão eliminando até ser encontrado o casal perfeito. Todas estas condições são características do formato que já passou noutros países, uma vez que a SIC não quis adiantar mais pormenores sobre o concurso “Acorrentados”. De salientar que o próprio Emídio Rangel acusou a TVI de não cumprir a Lei da Televisão ao passar certas imagens do “Big Brother”. O director do canal adiantou ainda que a SIC teve a hipótese de transmitir o programa e recusou: «Não me arrependo nada. Cada canal escolhe o percurso a seguir, vamos ver no final como é que isto se ganha, quando tivermos o balanço dos ganhos e das perdas». O que é certo é que este tipo de concurso vai passar a integrar já no início do próximo ano a grelha de programação do canal de Carnaxide.

Relembre-se ainda que Alfredo Maia, presidente do Sindicato dos Jornalistas, afirmou, num debate promovido pelo sindicato na Escola Superior de Jornalismo, no Porto, que cada vez mais a comunicação social continua a ceder ás audiências e «cada vez serão mais cilindrados os valores que são caros a todos».

Deixe aqui o seu comentário