SIC vista pela ME11 EDGE

Por a 11 de Junho de 1999

José Manuel Cardoso, director-geral da Media Edge – «Teoricamente, a SIC, por ser líder de audiências, é sempre uma opção a ter em linha de conta. A SIC é líder no grupo-alvo classe média. Logo, em qualquer planeamento de meios, a estação de Carnaxide é sempre uma opção. No entanto, a escolha final para o plano está sempre dependente do custo por rating. Na SIC, pelos níveis de audiência que tem em horário prime-time, a cobertura é mais imediata do que na RTP ou na TVI. É fundamental que se pense na utilização da SIC partindo do princípio de que as audiências proporcionam um maior imediatismo na cobertura do grupo-alvo. Além do mais, se o núcleo duro de uma campanha for a classe média, poderá ser imprescindível a utilização da SIC. Quanto aos preços, vistos em termos de custo por rating – a valores de tabela -, os da SIC são equiparáveis aos da RTP e, na maioria dos casos, mais rentáveis do que os valores de tabela da TVI. No entanto, tendo em atenção a negociação real – que entra em linha de conta com os descontos (condições) comerciais praticados por cada estação -, esta situação poderá alterar-se.»

Deixe aqui o seu comentário