D. Quixote lança Publicitor

Por a 11 de Junho de 1999

Da mesma colecção do “Mercator”, a editora apresenta dia 29 o “Publicitor”, um livro fundamental para gestores e profissionais da comunicação

No próximo dia 29, a editora D. Quixote vai lançar o “Publicitor”, um livro que chega ao mercado nacional com um posicionamento claro: ser uma ferramenta de trabalho para todos os gestores e, em particular, para os profissionais da comunicação. Com um maior peso na área da publicidade, o livro aborda as diferentes vertentes da comunicação como o marketing directo, relações públicas, patrocínios, promoções, mecenato e estratégias de marketing, entre outras. Com efeito, a publicação pretende retratar o mercado da comunicação em Portugal, através de capítulos dedicados ao mercado dos anunciantes, ao marketing, á marca e á publicidade. Organizado em 25 capítulos, o “Publicitor” contém diversos case-studies demonstrativos da temática abordada em cada uma das partes do mesmo. O livro inclui ainda um último caso – em forma de capítulo – relativo á Expo’98 e ás diferentes marcas que apoiaram o evento, analisando o que estas fizeram em termos de publicidade e comunicação. Além dos casos que ilustram áreas específicas, existe ao longo de cada capítulo uma abordagem conceptual sobre o tema. «À medida que abordamos determinado tema, ele é ilustrado com exemplos de campanhas ou marcas conhecidas no mercado nacional. Ou seja, são referenciadas, a título ilustrativo, cerca de 1.100 marcas e 550 campanhas de comunicação», salienta Vicente Rodrigues, um dos autores do livro. Pedro Dionísio, o outro autor, destaca que o “Publicitor” tem várias formas de leitura. Serve a quem não esteja familiarizado com a área da comunicação e «queira, de forma sistemática, agarrar nos diferentes temas. É o caso dos gestores com uma formação global em outras áreas funcionais». E serve aos profissionais da comunicação «como uma ferramenta de consulta e de leitura com interesse porque lida com a matéria-prima com que eles trabalham todos os dias», acrescenta. Embora a lógica seja fazer livros para gestores de empresas, os autores – como professores universitários que são – estão convictos de que os manuais bons para os gestores também o são para os estudantes. Com cerca de 650 páginas e 43 prefácios de profissionais ligados á comunicação, o livro vai ter duas edições: a limitada, de capa dura, vendida a 8.500 escudos, e a de capa mole, ao preço de 7.200 escudos. Uma obra de leitura obrigatória para os empresários que «já compreenderam que não basta produzir bens ou serviços, é preciso levá-los junto dos públicos-alvo. Portanto, é preciso comunicar. Como a oferta é cada vez maior, é fundamental a diferenciação através do marketing e da comunicação», conclui Pedro Dionísio.

Deixe aqui o seu comentário